Quinta-feira, 15 de Fevereiro de 2007

Almeida Garrett - Público e Privado

 

   

Na apresentação do espectáculo Almeida Garrett - Público e Privado, realizado em Novembro de 1999 em Braga, António Fonseca explica o ponto de partida da organização cénica em torno de três temas: a vida privada, a intervenção pública e política e a obra literária.

Garrett inaugura em Portugal uma nova postura do artista face ao compromisso social e político. Vive de forma apaixonada e contraditória, profundamente romântica, a primeira das primeiras infâncias do sistema democrático em Portugal. Entrega-se a esse combate com a mesma generosidade e candura com que vive os seus amores. Denuncia em discursos arrebatados no Parlamento a cupidez, o clientelismo, a "snobeira" pateta e a ignorância dos novos "barões" do poder. E fá-lo esgrimindo apenas os argumentos do talento, lucidez e abertura ao futuro e ao que de mais avançado se pensava e passava na Europa do seu tempo. A sua vida privada tem muitos telhados de vidro quando confrontada com a moral vigente. A sua personalidade não é modelo de "virtudes", não se constitui como referência à luz do julgamento dos padrões e regras de conduta "convenientes" para a sociedade do século XIX, nem do século XX. É exuberante nas suas emoções até à vaidade e à inconveniência.

Numa altura em que os homens públicos procuram dar de si uma imagem esterilizada, temendo que os "vícios" privados lhes destruam públicas "virtudes", parece-me importante recordar Garrett como alguém que não temeu as suas "fraquezas" porque viveu ancorado na grandeza das suas ideias e justeza das suas propostas. (…) Garrett foi um personagem trágico. Como todos os homens maiores. Vítima da sua própria fragilidade e íntegro nessa fragilidade. E nesse sentido ponto de referência de todo o combate cívico onde nada de nós precisa de ser escondido ou alardeado. Nesse sentido ainda, ergue-se como referência no que de mais essencial caracteriza a natureza humana: a contradição. O choro e o riso, a vitória e a derrota, a grandeza e a miséria, a ousadia e o medo... o Público e o Privado.

 

http://old.bpb.uminho.pt/eventos/19991102/garrett.asp

 


publicado por minimilk às 12:15
link do post | favorito
Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.


.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 2 seguidores

.pesquisar

 

.Julho 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


.posts recentes

. A Minha Comunidade

. Infante D. Henrique - Uma...

. Minimilk tá Super

. A Cidade e a Escola

. E agora nós!

. "Um romance ... uma espéc...

. Um romance tórrido em ter...

. Falar verdade a mentir - ...

. Preparação da Entrevista ...

. Entrevista a Almeida Garr...

. Árvore Genealógica - Alme...

. Garrett em selos

. Almeida Garrett - Público...

. Casa onde faleceu Almeida...

. Este Inferno de Amar

.posts recentes

. A Minha Comunidade

. Infante D. Henrique - Uma...

. Minimilk tá Super

. A Cidade e a Escola

. E agora nós!

. "Um romance ... uma espéc...

. Um romance tórrido em ter...

. Falar verdade a mentir - ...

. Preparação da Entrevista ...

. Entrevista a Almeida Garr...

. Árvore Genealógica - Alme...

. Garrett em selos

. Almeida Garrett - Público...

. Casa onde faleceu Almeida...

. Este Inferno de Amar